sexta-feira, 18 de abril de 2014

NASA anuncia descoberta de planeta habitável



A Nasa, agência espacial americana, anunciou a descoberta do primeiro planeta do tamanho da Terra na órbita de uma estrela em zona habitável. Isso significa que as condições permitem a existência de água líquida no planeta.

descoberta foi feita a partir de observações feitas com o Telescópio Espacial Kepler. A descoberta de Kepler-186F, como o planeta é chamado, confirma que existem planetas do tamanho da Terra na zona habitável de outras estrelas que não sejam o Sol.

Segundo a Nasa, os cientistas já encontraram outros planetas em zonas habitáveis. Mas eles são pelo menos 40% maiores do que a Terra. E entender sua composição é um desafio para a ciência. "A descoberta de Kepler-186F é um passo significativo no sentido de encontrar mundos como o nosso planeta Terra", disse Paul Hertz, diretor da Divisão de Astrofísica da Nasa durante coletiva de imprensa.

O tamanho de Kepler-186F é conhecido, mas sua massa e composição ainda não estão claros. Uma pesquisa anterior, no entanto, sugere que um planeta do tamanho de Kepler-186F tem tudo para ser rochoso.

Kepler-186F fica no sistema solar Kepler-186, a cerca de 500 anos-luz da Terra, na constelação de Cisne. O sistema também é o lar de quatro planetas que orbitam uma estrela que tem a metade do tamanho e massa do nosso Sol. Mas esses outros planetas são quentes demais para abrigar a vida como a conhecemos.

A estrela é classificada como anã vermelha, uma classe de estrelas que compõe 70% das estrelas da Via Láctea. "Os primeiros sinais de outras formas de vida na galáxia podem muito bem vir de planetas orbitando uma anã vermelha", disse Elisa Quintana, principal autora do artigo publicado hoje na Kepler-186F orbita sua estrela uma vez a cada 130 dias e recebe dela um terço da energia que a Terra recebe do Sol. O brilho da sua estrela ao meio-dia na superfície do planeta é tão brilhante quanto o nosso Sol cerca de uma hora antes de anoitecer.

O próximo passo na busca de vida extraterrestre inclui analisar planetas gêmeos da Terra, como Kepler-186f. Assim, será possível medir as suas composições químicas em busca de indícios de que possa existir vida neles.

Fonte: Trbimg
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...