domingo, 10 de agosto de 2014

Estudo relaciona extinção dos dinossauros a "azar colossal"


O impacto de um asteroide unido ao aumento do nível do mar e da atividade vulcânica foram os principais fatores que ocasionaram a extinção dos dinossauros há 66 milhões de anos, aponta um novo estudo publicado nesta segunda-feira pela revista britânica "Biological Reviews".

O doutor Steve Brusatte, da Universidade de Edimburgo (Escócia) e um dos 11 especialistas envolvido no estudo, qualifica este fato como "azar colossal" e assegura que os dinossauros poderiam ter sobrevivido se o asteroide tivesse impactado na terra alguns milhões de anos antes ou depois.

"Foi uma tempestade perfeita justamente no momento em que os dinossauros eram mais vulneráveis", afirmou Steve Brusatte em declarações emitidas hoje pela emissora pública britânica "BBC".

No estudo em questão, o interesse dos pesquisadores era saber se extinção da espécie teria sido a mesma sem o impacto do asteroide, já que há sinais de que algumas espécies de dinossauros começaram a morrer antes desse golpe fatal.

A conclusão dos analistas determinou que, embora algumas espécies de herbívoros da América do Norte estivessem morrendo no período anterior ao impacto do asteroide, seu desaparecimento não ficou evidente a longo prazo.

No relatório, os analistas afirmam que o aumento do nível do mar, das temperaturas e da atividade vulcânica deixou muitas espécies vulneráveis, e estes fatores teriam facilitado sua extinção no momento em que o asteroide caiu na Terra.

"Cinco milhões de anos antes, os ecossistemas dos dinossauros eram mais fortes, mais diversos, a base da cadeia alimentar mais robusta e mais difícil de uma espécie ser extinta" afirmou Brusatte.

Segundo o especialista, se o asteroide tivesse caído na Terra milhões de anos antes, quando as condições ambientais eram melhores, ou depois, quando os dinossauros teriam tempo para se recuperar, seria possível ainda hoje ver dinossauros caminhando pela Terra.

O analista do Museu de História Natural de Londres, Paul Barrett, expressou ao citado canal de televisão que o estudo mostra que os dinossauros já tinham começado a desaparecer antes do impacto do asteroide.

"Este novo trabalho oferece a melhor prova da extinção repentina dos dinossauros e une o impacto do asteroide com outras possíveis causas, como a extensa atividade vulcânica registrada no final do período Cretáceo", afirmou Barrett.

A extinção dos dinossauros foi o que permitiu a evolução e diversificação dos mamíferos, incluindo a do ser humano.

Fonte: Terra
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...