segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Guardiões do Portal do Inferno são recuperados na Turquia

As duas estátuas de mármore ficavam na entrada de uma caverna que os antigos acreditavam ser um portal para o submundo obscuro.

Arqueólogos que faziam escavações na Turquia descobriram os guardiões do chamado Portal (ou portão) do Inferno, que são duas estátuas de mármore originais que alertavam para uma caverna mortal na antiga cidade de Hierápolis, perto de Pamukkale.

Conhecida também como Portão de Plutão, a caverna era tida como o portal para o submundo de acordo com a mitologia greco-romana.

O local foi descoberto em março por uma equipe liderada por Francesco D` Andria, professor de arqueologia clássica na Universidade de Salento. Você pode conferir mais detalhes da descoberta nesse outro artigo.

“As estátuas representam duas criaturas mitológicas. Uma delas mostra uma cobra, um símbolo claro do submundo, a outra mostra Kerberos, ou Cerberus, o cão de guarda do inferno com três cabeças da mitologia grega”, declarou D` Andria à Discovery News.

Toda enrolada, a cobra olha ameaçadoramente para ninguém tentar abordá-la, enquanto que a estátua do Kerberos com cerca de 1,20 metro de altura lembra a raça Kangal, o cão pastor da Anatólia.

Fontes termais

As esculturas foram encontradas quando os arqueólogos escavaram ainda mais a área onde, em março, eles desenterraram os restos contidos na caverna, que incluía uma inscrição dedicada às divindades do submundo — Pluto e Kore. A escavação revelou ainda a fonte de águas termais, que produzem as famosas piscinas brancas de travertino.

“As fontes de Pamukkale se originam diretamente a partir desta caverna”, disse D` Andria. Acredita-se que as águas das piscinas têm propriedades curativas, sendo que as fontes termais fizeram da cidade romana de Hierápolis um Patrimônio da Humanidade e um popular destino de peregrinações.

Ambas as estátuas de mármore surgiram a partir das fontes, deixando pouca dúvida de que o local era de fato o Portão de Plutão. A caverna foi descrita em fontes históricas como um local cheio de vapores letais que, na verdade, são emanações de dióxido de carbono.

No local, os antigos realizavam rituais sagrados destinados a Plutão em que se jogavam animais vivos na caverna e depois os retiravam mortos.


Fonte: Caixa de Pandora
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...