segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Americano fica morto por 45 minutos e volta à vida

Tony Yahle, de 37 anos, foi declarado morto, no último dia 5 de agosto, quando seu coração parou de bater.

Ele foi encontrado desacordado, com batimentos vacilantes, pela família, em casa, em Ohio, nos Estados Unidos. Levado para o hospital local, ele foi declarado morto, após seu órgão finalmente parar. Milagrosamente, 45 minutos depois, ele voltou à vida.

Em entrevista à tevê local, o cardiologista Raja Nazir, do hospital Kettering Medical Center, que atendeu Tony, se mostrou surpreso: “Nos últimos 20 anos, eu nunca vi ninguém que eu tenha declarado morto e, em seguida, voltado à vida. Eu nunca vi isso”, disse.

O norte-americano, que trabalha como mecânico, nunca teve nenhum problema de saúde grave anteriormente. Ele estava em casa, dormindo, quando por volta das 4h, sua esposa Melissa notou que sua respiração soava estranha.

Ele foi levado às pressas para o hospital, onde os médicos tentaram estabilizar seu coração, que acabou parando de bater. Tony foi declarado morto, mas, 45 minutos depois, ele voltou a respirar normalmente, sem sequelas.

A família estava prestes a ver seu corpo quando o monitor cardíaco começou a registrar um batimento irregular, contou Nazir. Lawrence Yahle, de 17 anos, filho do norte-americano, foi o primeiro a testemunhar a volta do pai à vida.

“Eu apontei para ele e disse: 'Pai, você não vai morrer hoje’”, contou o jovem à tevê local. “Eu fiquei lá por mais alguns segundos. Estava prestes a caminhar de volta para consolar a família. Eu cheguei a perder a esperança por um instante, mas acabei me surpreendendo”.

Após o susto, Tony foi levado de helicóptero para o Hospital Universitário Estadual de Ohio, onde permaneceu internado por cinco dias, em observação. Segundo a mídia local, os médicos ainda não tem certeza do que causou o problema cardíaco súbito.

O mecânico, no entanto, não tem nenhuma lembrança do que aconteceu. “Não me lembro de nada. Eu fui para a cama e acordei cinco dias depois no hospital. Não tenho nenhuma explicação para o que aconteceu. Mas acredito que, como um homem de muita fé, eu fui salvo, de alguma maneira”, disse ele.

Tony voltou para casa com um desfibrilador no peito e nenhum outro dano aparente. Ele ainda planeja voltar ao trabalho nesta segunda-feira.



Fonte: Extra Online
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...