sábado, 22 de novembro de 2014

Misterioso verme brilhante descoberto no Peru


Os pirilampos estranhos, que são pensados ser a fase larval de uma espécie ainda não identificada de besouro, pode usar a sua fosforescência para atrair moscas e formigas de que se alimentam.

As formigas ou cupins "voam para as suas mandíbulas, e então eles simplesmente fecham a boca e fazem delas sua refeição", disse Aaron Pomerantz, entomologista no Refugio Amazonas.

Em testes feitos, os vermes facilmente devoravam insetos pau e cupins, disse Pomerantz. "Eles estão no subsolo, e explodem a partir da terra", disse Pomerantz em entrevista ao site Livescience.

Terra de incandescência

O fotógrafo de natureza Jeff Cremer encontrou os minúsculos pontos de luz brilhantes em uma parede de terra, quando ele estava trabalhando em um alojamento na selva peruana. Em uma inspeção mais próxima, Cremer descobriu várias dezenas desses pequenos insetos.

Tais insetos medem cerca 1,2 centímetros, brilhando na cor verde no meio da noite. Cremer chamou a atenção de entomologistas que trabalham na natureza da floresta tropical, que nunca tinham visto nada semelhante na região.

A equipe determinou que os vermes eram larvas de uma espécie desconhecida de besouro. Estes besouros, que pertencem à família Elateridae, usam um estalo rápido ou movimento de "clique" para escapar de predadores, disse Pomerantz.

Os adultos podem se alimentar de flores e néctar, mas as larvas são provavelmente predatórias. Existem mais de 10.000 espécies de besouros de clique, incluindo cerca de 200 que são bioluminescentes - que significa que emitem luz.

Essas pequenas criaturas estranhas podem potencialmente ser primos de besouros de fogo no Brasil e podem pertencer ao grupo de insetos chamados Pyrophorini. Os besouros de fogo brasileiros escavam em cupinzeiros criando torres brilhantes etéreas à noite, disse Pomerantz.

Embora não seja exatamente claro como os insetos recém-descobertos produzem luz, criaturas semelhantes usam uma classe de moléculas conhecidas como luciferinas para produzir o seu brilho amarelo fantasmagórico.

Por que eles brilham

Animais bioluminescentes geralmente brilham para atrair presas ou para avisar os predadores de que eles contêm produtos químicos nocivos. Mas o brilhante também, ocasionalmente, serve outros propósitos.

Por exemplo, o piscar de vagalumes é essencialmente um sinal de atração para parceiros em potencial, disse Pomerantz. No caso das larvas descobertas, o motivo parece ser para atrair presas, disse Pomerantz.

A equipe não tem certeza se terão descoberto uma nova espécie ou uma nova subespécie de uma espécie já conhecida de larva de besouro, mas os pesquisadores estão contatando especialistas no Brasil para descobrir.

Fonte: Ciência Online
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...