quarta-feira, 9 de abril de 2014

Britânico careca viajou de avião… com o passaporte da namorada loira



Neil Clulow, de 50 anos, não tem cabelo e usa barba, mas isso não o impediu de ser confundido com a namorada, Karen Clift, da mesma idade, uma loira de cabelo longo.

O homem de Halesowen, Inglaterra, só percebeu que tinha saído de casa com o passaporte errado quando já tinha chegado ao destino e estava à espera de um táxi com os amigos, para rumar a um hotel em Benidorm.

«Eu e os meus amigos estávamos a comentar como ficámos mal nas nossas fotos de passaporte, e quando olharam para a minha foto disseram: Neil, só tu é que estás mais atraente na foto do que na vida real», contou o turista.

«Não posso acreditar que uma coisa destas podia acontecer, especialmente depois de todas as complicações com o avião da Malaysian Airlines. É incrível», comentou.

«Se eu consegui passar [pelo controlo de segurança], quem sabe o que podia ter acontecido», alertou Clulow.

O inglês tinha planeado uma viagem de três dias para celebrar o 50º aniversário de um amigo. Viajou do aeroporto de Birmingham para Alicante.

O plano «saiu furado». Neil teve que gastar 70 libras (cerca de 84,58 euros) para que o seu passaporte fosse enviado pelo correio, sem poder sair do hotel. Por azar, um equívoco levou a que a correspondência quase fosse enviada para Berlim, na Alemanha, antes de chegar a Espanha.

«As férias ficaram completamente estragadas. Não podia sair do hotel porque a [empresa] UPS estava sempre a dizer que o meu passaporte estava prestes a chegar, mas depois atrasava-se sempre».

Neil acabou por perder o voo de volta, mas a Monarch Airlines ofereceu-lhe o bilhete de regresso para o dia seguinte.

«Foi um desperdício dos meus dias de férias e ainda faltei a um dia de trabalho», considerou o homem, que no entanto mostrou-se mais preocupado com a quebra de segurança da parte dos serviços aeroportuários.

Ao chegar ao seu país, Neil foi recebido por dois representantes da transportadora aérea.

«Eles queriam saber o que tinha acontecido. Perguntaram se eu estaria disponível para apontar quem tinha sido a senhora que me validou a passagem com o passaporte da minha namorada, mas eu não queria fazer isso à mulher, portanto recusei. Desde então, não voltei a ser contactado».

Uma fonte da Monarch Airlines confirmou que foi aberta uma investigação, de acordo com o Express.

Fonte: Diário Digital
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...