segunda-feira, 4 de agosto de 2014

'Garras de batalha' de 1.500 anos são desenterradas por arqueólogos no Peru


Um par de antigas garras de gato de metal foi desenterrado de um túmulo de um homem nobre por arqueólogos no Peru.

O objeto foi encontrado no sítio arqueológico de Huaca de la Luna ou Templo da Lua, um santuário localizado na cidade capital da civilização Moche, que floresceu na América do Sul entre 100 e 800 dC.

Para os cientistas que encontraram a cova, as garras podem ter sido parte do traje de um ritual usado em combate cerimonial, de acordo com um relatório do El Comercia.

Na luta, os participantes se vestiam com roupas feitas de pele de animal. O perdedor era sacrificado pelos deuses, já o vencedor ficava com as vestes como uma marca de distinção.

As garras foram encontradas com o esqueleto de um homem adulto junto a outros artefatos, incluindo um cetro de cobre, máscara e brincos, sugerindo que ele era um “personagem da elite”.

Segundo o que arqueólogos acreditam, a religião Moche teve o sacrifício humano como um elemento forte de sua cultura, com rituais de batalha entre a elite usados para decidir as vítimas.

Obras de arte associadas a civilização Moche também dão ênfase à circulação de fluidos, uma simbólica preocupação que pode ser resultado de sua dependência por irrigação para a agricultura.

Essa ligação se estende a fluidos corporais, e acredita-se que as vítimas sacrificadas eram mantidas vivas por semanas enquanto o sangue escorria de seus corpos.

Fonte: O Globo Online
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...