domingo, 12 de janeiro de 2014

Afrescos maias super conservado são descobertos em selva na Guatemala

 

Um verdadeiro tesouro artístico maia foi encontrado em uma zona arqueológica, na cidade de Chilonche, na Guatemala, de acordo com o Ministério da Cultura e Esporte guatemalteco. O achado, uma série de afrescos, aconteceu em uma acrópole milenar localizada em El Petén, no país da América Central. O Governo da Guatemala descreveu a importância da descoberta como "um achado extraordinário, um afresco como o que pintou Michelangelo na Capela Sistina".

A descoberta foi realizada por um time de pesquisadores das universidades de Valência (Espanha) e San Carlos (Guatemala). As figuras são consideradas grandes obras de arte, ricas em cores e em bom estado de conservação. "É um achado de especial importância, já que é o primeiro mural com estas características que é encontrado nesta região arqueológica. Além disso, as pinturas fornecem informações tanto históricas quanto artísticas, como a técnica pictórica usada, considerada excepcional", afirmou um dos pesquisadores guatemaltecos envolvidos na descoberta.

As pinturas foram datadas do século 8 d.C e estavam escondidas pela selva. Para a produção do trabalho, os maias utilizaram produtos encontrados na terra. O óxido de ferro do solo servia como vermelho, o limão dava o branco, o carvão era usado para o preto, goethita para o amarelo e folhas de anileira para o azul. Estas obras também compõem um registro histórico privilegiado, já que as pinturas retratam personagens da vida real de todas as classes sociais e idades, com seu nome e a data em que foram representados.


Fonte: Seu History
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...