terça-feira, 24 de novembro de 2015

Arqueólogos encontram jogo de tabuleiro de mais de 1.500 anos em tumba na China


Dado de 14 lados feito de dente de animal, 21 peças pintadas com números e uma placa de cerâmica estavam dentro de tumba de mais de 2.300 anos.

Arqueólogos encontraram um jogo de tabuleiro que não é jogado há 1.500 anos dentro de uma tumba de mais de 2.300 anos na China, informou o site Live Science na última segunda-feira (16/11).

Foram encontrados um dado de 14 lados feito de dente de animal, dos quais 12 estão numerados de um a seis e os outros dois lados estão em branco, e 21 peças retangulares pintadas com números e uma placa de cerâmica - decorada com dois olhos, nuvens e trovões - que servia de tabuleiro.

Os artefatos correspondem a um jogo chamado “Bo” ou “Liu Bo”, que parou de ser jogado há 1.500 anos, segundo os arqueólogos. Acredita-se que o jogo tenha sido inventado por volta do ano 500 a.C. e foi popular durante a dinastia Han, que existiu de 206 a.C. a 220 d.C.

A tumba, que fica perto da cidade de Qingzhou, foi escavada em 2004 por arqueologistas do Museu Municipal da cidade e pelo Instituto de Relíquias Culturais e Arqueologia da Província de Shandong.

A descoberta foi anunciada pelo periódico chinês Wenwu em 2014 e o mesmo artigo foi traduzido para o inglês e publicado no periódico Chinese Cultural Relics (Relíquias Culturais Chinesas).

De acordo com os pesquisadores, a tumba era utilizada para enterrar aristocratas de um Estado rival àquele em que ela estava localizada.

A estrutura foi quase totalmente saqueada, estando em grave estado de deterioração. Junto com as peças também foi descoberto um esqueleto, provavelmente de uma das pessoas que saqueou a tumba, acreditam os arqueólogos.

Fonte: Opera Mundi
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...