sexta-feira, 24 de julho de 2015

Arqueólogos descobrem rota de ouro pré-histórica no Reino Unido


Arqueólogos da Universidade de Southampton descobriram evidências de uma antiga rota de ouro entre o sudoeste do Reino Unido e a Irlanda. Um estudo sugere que os países trocavam ouro na Era do bronze, aproximadamente 2500 a.C.

Uma pesquisa da Universidade de Southampton, em colaboração com a Universidade de Bristol, utilizou uma nova técnica para mensurar a composição química de alguns dos mais antigos artefatos de ouro da Irlanda.

As descobertas mostram que os objetos, na verdade, eram feitos a partir de um ouro importado, e não de ouro irlandês. Mais especificamente, o ouro parece ter chegado à Irlanda a partir de Cornwall, na Inglaterra.

O principal autor da pesquisa, Chris Standish, acredita que essa descoberta foi inesperada e é particularmente interessante para a história.

“Esse é um resultado inesperado, e sugere que os trabalhadores do ouro na Era do Bronze faziam artefatos utilizando material de fora do país, mesmo com uma grande quantidade de depósitos de ouro locais”, disse.

Para Chris, é pouco provável que os irlandeses não soubessem como extrair o ouro dos depósitos locais. “É improvável que o conhecimento de como extrair ouro não existisse na Irlanda, já que podemos observar uma larga exploração de outros metais.

É mais provável que uma origem ‘exótica’ tenha sido acalentada como uma propriedade importante para o ouro, e tenha servido de motivação para a importação”, explicou.

Apesar do ouro ter um significado muito ligado à riqueza nos dias de hoje, isso não aconteceu desde sempre. Antigamente, algumas sociedades atribuíam uma propriedade mágica ou sobrenatural ao ouro, fazendo com que ele desempenhasse um papel muito mais ‘espiritual’ do que econômico.

O valor e significado do ouro pode ter variado entre diferentes regiões. O coautor do estudo Alistair Pike, da Universidade de Southampton, acrescenta dizendo que o valor universal do ouro pode ter variado pelo menos até a criação das primeiras moedas feitas com o material.

“Os resultados do estudo são fascinantes. Eles mostram que não haviam valor universal para o ouro, pelo menos até as primeiras moedas de ouro surgirem, aproximadamente dois mil anos mais tarde. As economias pré-históricas eram baseadas em fatores muito mais complexos – sistemas de crenças visivelmente tinham grande importância”, concluiu Pike.

Fonte: Climatologia Geográfica
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...