quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Ministério da Defesa Britânico prepara desclassificação de arquivos ufológicos


Por Nick Pope

Em junho de 2013, o Ministério da Defesa e os Arquivos Nacionais do Reino Unido, anunciaram o fim de um projeto de cinco anos para desclassificar e liberar todo o acervo do governo sobre os arquivos ufológicos.

Os meios de comunicação e o público, foram informados de que este era o fim do programa e que não havia mais arquivos para liberar. Posteriormente foi revelado que esta afirmação era incorreta.

Agora verifica-se que existem mais dezoito arquivos ufológicos ainda a serem desclassificados. Parte do material tem mais de 40 anos, mas alguns são recentes.

O Ministério da Defesa terá como objetivo revisar, reter e passar esses arquivos para o Arquivo Nacional em dezembro de 2014, e, então, o Arquivo Nacional terá nove meses para preparar o material para a liberação, de modo que os mais atualizados, não serão susceptíveis de se tornarem público, até o final de 2015.

Os arquivos incluem os de especialistas de defesa aérea, cuja tarefa, em relação a investigações de OVNIs do Ministério da Defesa, foi determinar se a informação visual pode ser corroborada por provas no radar. Existem também alguns arquivos de uma das partes mais secretas do Ministério da Defesa, a Defence Intelligence Staff.

Ironicamente, há até mesmo para publicar os arquivos, o pessoal discutirá direitos autorais e outras questões jurídicas relacionadas com o material (incluindo fotografias e vídeos) a ser publicado, e enviados pelos membros ao público.

Como em versões anteriores, geralmente, os arquivos de políticos, são os mais reveladores do que os arquivos contendo relatórios de observação e correspondência, em geral do público. Além disso, existem alguns casos interessantes nesses arquivos, que já foram divulgados anteriormente.

Incrível será dizer que esta nova revelação é muito embaraçosa, e que não foi primeiro problema que resultou a liberação de arquivos ufológicos do governo.

A liberação dos arquivos anteriores levou alguma tensão entre os diferentes departamentos do governo, porque os Arquivos Nacionais queriam promovê-lo como uma grande história sobre um governo aberto e a Lei de Liberdade de Informação. O Ministério da Defesa gosta deste tipo de publicidade também, mas estava em uma posição difícil.

O problema é que ao longo dos anos o Ministério da Defesa tinha consistentemente minimizado a verdadeira extensão do seu interesse e envolvimento no assunto, e tinha dito para o Parlamento do Reino Unido, para a mídia e para o público, que o fenômeno OVNI era apenas um interesse muito limitado, e sem importância para a defesa.

No entanto, quando os arquivos foram lançados, verificou-se que havia cerca de 55 mil páginas de documentos, incluindo estudos de inteligência que haviam sido classificados como secretos e com a designação de Eyes Only. Muito impressionante para um assunto sobre o qual havia, supostamente, interesse muito limitado.

No evento, o Ministério da Defesa fez uma tempestade. Os arquivos foram liberados em dez lotes separados, em cinco anos, com apenas oito arquivos no primeiro lançamento, em maio de 2008. Isto teve o efeito de obscurecer a verdadeira quantidade de material envolvido, garantindo que nenhum jornalista, pudesse dizer que era mentira, o interesse limitado do Ministério da Defesa e o envolvimento do mesmo, no assunto.

Além disso, o Ministério da Defesa estava feliz quando o material que chamou a atenção da mídia, foi um relatório de observação, onde a testemunha estava bebendo em um bar, e o correspondente foi claramente um pouco louco, e onde uma criança escreveu para o Ministério da Defesa, relatando um projecto de escola sobre UFOs, ou onde uma foto não mostrou nada mais do que um ponto minúsculo, de uma indistinta luz.

Quanto a este último ponto, era certamente estranho que no momento em que o programa de liberação começou, as fotos de UFOs tiradas por pilotos da RAF tinham desaparecido, e como teve algumas fotos espetaculares de objetos metálicos, fotografados muito próximos, à luz do dia.

Por uma torção estranha do destino que seria sem dúvida tornar suspeitos os teóricos da conspiração, sobreviveram um mínimo de fotos espetaculares, reforçando a linha do Ministério da Defesa, que não havia realmente nada de substâncial para o fenômeno UFO.

Eu tenho um interesse pessoal em tudo isso. Não só eu trabalho em projetos UFO, do ministério, mas por causa disso, quando os lotes anteriores de arquivos foram liberados, meu rosto se tornou público no processo, fazendo literalmente centenas de entrevistas na TV, rádio e jornais para promover a história, incluindo aparições em grandes shows, como o Good Morning America e Larry King Live.

Estou ciente de que isto perturba o MoD um pouco, porque enquanto eles estavam ansiosos para destacar o material de baixa qualidade, eu sempre destaquei o material mais interessante, incluindo avistamentos de pilotos, policiais e militares, radar, sinais visuais e material que claramente pregavam a mentira de que os OVNIs não eram de importância para a defesa.

Depois de fazer essas entrevistas e por cinco anos, à medida que cada lote sucessivo de arquivos eram lançados, o meu trabalho estava sendo feito. Agora, parece que eu vou ter mais uma rodada de trabalho de divulgação para fazer. Como se costuma dizer:

"Quando eu penso que estou fora, ai é que eles me puxam de volta."

Fonte: Mundo UFO
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...