domingo, 7 de setembro de 2014

Descobertas novas linhas de Nazca no deserto do Peru


Um piloto voando sobre o deserto de Nazca, no Peru descobriu enormes geoglifos, que se acredita terem quase 2.000 anos de idade, podendo lançar uma nova luz sobre o antigo povo de Nazca.

As linhas de Nazca aparentemente foram expostas por tempestades de areia recentes na área e incluem uma figura de cobra com cerca de 200 metros de comprimento, uma enorme linha em ziguezague, e um pássaro gigante.

O piloto e pesquisador Eduardo Herrán Gómez de la Torre, que fez a descoberta no final de julho, disse ao jornal peruano El Comercio que os desenhos podem ter sido criados pelos Paracas, uma cultura pré-histórica que governou o sul do Peru a partir de cerca de 800 AC a 100 AC.

Essa cultura é anterior à cultura Nazca, que governou a região a partir de 100 AC até 800 DC. Os Paracas eram conhecidos pela sua arte requintada e pelos seus têxteis.

Embora os estudiosos contatados pela El Comerico dissessem suspeitar que os geoglifos tenham sido criados durante o período de transição entre as culturas Paracas e Nazca, os arqueólogos ainda precisa confirmar a origem dos desenhos.

As linhas de Nazca cobrem cerca de 280 quilômetros quadrados na região planície costeira do Peru e foram criadas entre 500 AC e 500 DC, de acordo com o site da UNESCO.

Muitas vezes representam animais, plantas e desenhos geométricos, que se acredita terem tido funções astronómicas rituais. No entanto, Edward Ranney, fotógrafo cujo próximo livro, The Lines, se centra nos geoglifos, suspeita que os desenhos possam ter servido a outro propósito.

"Ainda que o seu propósito não seja definitivamente conhecido, os desenhos serviram claramente a um propósito cerimonial, e foram continuamente utilizados e recriados ao longo de vários séculos, talvez para homenagear montanhas sagradas e fontes de água", disse Ranney em entrevista ao blog de ​​arte PetaPixel.

"Pensou-se previamente que eram astronomicamente e cronologicamente alinhados, o que pode ser verdade em alguns casos, mas agora essa ideia não é amplamente aceite", acrescentou Ranney na mesmas entrevista.

Não importa qual era a sua função, as linhas continuam a capturar a imaginação dos arqueólogos. Como diz a UNESCO, "as linhas de Nazca e os geoglifos formam um feito único e magnífico artístico que é inigualável em dimensões e diversidade com qualquer lugar do mundo pré-histórico".

Fonte: Ciência Online
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...