sexta-feira, 25 de julho de 2014

A maior trapaça da história do boxe


O combate que entrou para a história como “a luta mais suja da história do pugilismo”, terminou com a carreira de ambos os lutadores. Um deles foi parar na cadeia enquanto o outro cairia morto meses depois.

Billy Collins Jr. vinha de uma orgulhosa e trabalhadora família do Tennessee com profundas raízes no boxe. Seu pai, Billy Collins, havia sido um respeitado pugilista nas décadas de 1950 e 1960, tendo lutado nos 4 cantos do mundo. Portanto, não seria de se espantar que o filho seguisse a carreira do pai. E o garoto que cresceu pobre e humilde, logo mostrou um raro talento. Para o seu pai, não havia dúvidas: O seu filho tinha o talento de um futuro campeão.

Treinado pelo seu pai, não demorou para que Billy Collins Jr. chamasse a atenção de todos no mundo de boxe. E a publicidade em cima do “garoto do Tennessee” foi imediata, muito devido ao seu emocionante estilo de lutar. Billy Collins Jr. era o tipo de boxeador que não gostava de andar para trás, que não se importava em levar socos, raramente levantava sua guarda. Soltava jabs (golpe frontal com o punho que está a frente na guarda) agressivos os quais combinavam com seus cruzados de direita e ganchos de esquerda.

Foram 14 vitórias em 14 lutas, com incríveis 11 nocautes. Mas os Collins queriam mais. Eles queriam o título mundial! E buscando aprofundar a experiência do garoto do Tennessee no ringue, o empresário de Collins Jr. buscou por um adversário a altura. Na verdade, o adversário foi escolhido a dedo (fato comum no mundo das lutas). E ele era o porto-riquenho (nascido em Nova York) Luis Resto, 29 anos. Luis Resto era um adversário experiente e duro o suficiente para encarar Billy Collins Jr., mas não tão forte para representar uma ameaça ao real objetivo dos Collins. Com certeza Luis Resto não tinha um soco que pudesse derrubar Collins Jr.

A luta caiu como um presente para o porto-riquenho Luis Resto. Ele vinha de uma série de derrotas e essa seria uma grande chance. Sua chance de ganhar de uma estrela ascendente do Boxe e, certamente, cravar o seu nome nas páginas dos jornais.

A luta entre os dois aconteceu no dia 16 de junho de 1983 e foi transmitida para todo os Estados Unidos através da rede ABC. Na plateia, lendas do esporte como Muhammad Ali. Billy Collins Jr. era o franco favorito e Luis Resto o azarão. Eles subiram ao ringue as 20:00 horas. Essa seria a última vez que os dois pisariam em um ringue.

O combate começou equilibrado mas surpreendemente, a partir do terceiro round, Luis Resto assumiu o controle da luta. O mundo do boxe ficaria chocado ao assistir o completo domínio de Luis Resto sobre Collins Jr. O porto-riquenho desferia violentíssimos golpes no rosto de Collins Jr. que resistia bravamente ao massacre.

Ninguém parecia acreditar. O nocauteador Collins Jr. não parecia ter forças em seus golpes. Ou ele não parecia ter forças ou o soco de Luis Resto era tão forte que o fazia parecer uma criança. Em dado momento da luta, no intervalo entre os rounds, a TV filma o corner de Collins Jr:

“Ele é muito mais forte do que eu pensei cara … muito mais. Não pensei que Resto batesse tão forte. Parece que ele tem um tijolo nas mãos.” Disse Collins Jr.

“Você quer que eu pare a luta ?” Pergunta o seu pai.

“Não. Eu vou nocauteá-lo!” Responde Collins Jr.

O que Collins Jr. não sabia era que ele não estava lutando boxe, ele estava lutando por sua vida. Do outro lado, o treinador de Luis Resto, Panama Lewis, provocava Collins:

“Você está muito devagar Colllins! Muito devagar!”

Depois de 10 violentíssimos rounds, a luta terminava. Apesar de nunca ter sido nocauteado na vida, Collins Jr. estava tremendamente machucado. Seu rosto deformado, assustava a quem assistia a luta. Sua cabeça cabisbaixa não escondia a decepção. Pela primeira vez ele havia perdido. Do outro lado,
Luis Resto erguia as mãos de vencedor. O lutador mediano e sem expressão nenhuma no boxe fazia história.

Luis Resto vai até Billy Collins Jr. e os dois se cumprimentam. Luis Resto também cumprimenta o pai de Billy e é ai que algo acontece. O calejado Billy Collins, um homem que passou a vida inteira dedicada ao boxe e que treinara o seu filho desde pequeno parece não acreditar. Ao tocar as luvas de Luis Resto, Billy Collins sente alguma coisa. Luis Resto tenta soltar sua mão mas Billy Collins o segura apertando suas luvas. Nessa hora, Luis Resto faz uma cara de dor. Billy Collins não podia acreditar, havia algo dentro da luva do porto-riquenho. Ele imediatamente pede a Comissão que embargue as luvas de Resto para investigação. O resto é história.

Esse episódio é constantemente lembrado como uma das maiores trapaças da história do esporte. Luis Resto e seu treinador removeram as espumas de dentro da luva e colocaram, acreditem, argamassa.

Duas semanas após a luta, Luis Resto e o seu treinador, Panamá Lewis, eram banidos do esporte pelo resto da vida. Os dois foram ainda julgados e condenados a 2 e 3 anos de prisão. Luis Resto foi condenado por “assalto, conspiração e posse de arma mortal (pelos punhos)”.

Mas quem teve a vida interrompida foi o jovem e promissor Billy Collins Jr. Os violentos golpes desferidos em seu olho durante os 10 rounds causaram lesões graves em sua retina. Ele quase perdeu a visão e foi proibido de lutar. Sua brilhante carreira acabava precocemente naquela fatídica luta. Depressivo devido ao fim da sua carreira e por perder 2 empregos em sua cidade, Billy Collins Jr. morreria 9 meses depois, aos 22 anos de idade, em um acidente de carro.

“Não importa o que digam, não foi acidente. Ele se matou.” Disse o seu pai na época.

O final trágico e brutal de Billy Collins Jr. contrasta com sua brilhante carreira. O jovem badalado, que poderia ter sido um campeão em seu tempo, 30 anos depois, está completamente esquecido.

A mais triste e obscura luta da história do boxe pode ser vista no Youtube, no link abaixo (Repare a partir dos 45:00 de vídeo o momento em que o pai de Collins Jr. descobre a farsa):




Reportagem sobre o caso:


Fonte: Império MMA
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...