domingo, 4 de maio de 2014

Operários descobrem toca de animal pré-histórico em Pelotas, RS


Ao executarem escavações para a obra de duplicação da BR-116, sem querer operários acabaram fazendo uma importante descoberta científica em Pelotas, no Sul do Rio Grande do Sul. Recentemente, eles encontraram uma paleotoca, como são chamados os túneis subterrâneos escavados por animais que viveram há milhares de anos no local.

A descoberta foi feita por uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em um local onde operários extraem argila para a duplicação da rodovia, entre Guaíba e Pelotas. Desconfiados com o enorme buraco que encontraram, chamaram os pesquisadores.

A paleontóloga Karen Adame Rodrigues, professora da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), explica que a forma de abertura do buraco e as marcas de ranhuras na escavação remetem à uma espécie de tatu gigante. A paleotoca tem cerca de nove metros de comprimento e, segundo os cientistas, foi cavada há aproximadamente 10 mil anos.

O tatu fazia parte da megafauna, mamíferos gigantes eram comuns naquela na pré-história. Agora, os pesquisadores vão procurar por vestígios que indiquem qual espécie habitava a toca. “Ou de marcas ou de restos de alimentação, até mesmo de restos de fezes fossilizadas. Isso tudo ajuda na identificação”, explica a bióloga Adriana Kloster.

De acordo com pesquisadores, o Rio Grande do Sul é um dos locais com maior número de registro de paleotocas em todo o mundo. Mais de 600 já foram identificadas e acredita-se que existem muitas outras ainda não descobertas. Essa em Pelotas, porém, foi a primeira registrada na Região Sul do estado, o que é motivo de alegria para os pesquisadores.

“É a forma que a gente tem de medir a rota desses grupos. A rota que eles faziam pela América do Sul. Então, a gente veio extrair todas as informações possíveis, fotos, material para geoquímica e remeter para estudos. Para nós isso é fantástico”, define Karen Rodrigues.

Segundo o Dnit, a paleotoca não interfere no andamento das obras de duplicação da BR-116, esperadas há anos pelos moradores da região. O órgão informou que na próxima semana serão coletadas novas informações para avaliar se o túnel será ou não destruído.

Fonte: G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...