terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Pai do genoma e criador do Soyuz: veja quem a ciência perdeu em 2013

Sanger ganhou duas vezes o Nobel de química

Em 2013, alguns dos maiores nomes da ciência deixaram a pesquisa. Muitos vencedores do Nobel, inclusive um que levou a premiação duas vezes: Frederick Sanger, o "pai" do genoma. Sanger foi uma das quatro pessoas a receber dois Prêmios Nobel junto a Marie Curie, Linus Pauling e John Bardeen.

Outro grande nome da pesquisa que morreu em 2013 foi o britânico Robert Edwards, que levou o Nobel em 2010. Edwards desenvolveu a técnica que permitiu o nascimento do primeiro bebê proveta, a britânica Louise Brown, que veio ao mundo em 1978, e também revolucionou o tratamento da esterilidade através da reprodução assistida.

O bioquímico Christian De Duve, premiado com o Nobel de Medicina em 1974, morreu em maio, aos 95 anos. Ele levou a premiação por suas descobertas sobre a estrutura e o funcionamento da célula. Segundo parentes, ele decidiu morrer por eutanásia.

Um dos nomes mais importantes da corrida espacial, Alexander Soldatenkov, deixou a ciência aos 86 anos. O pesquisador criou naves e foguetes espaciais, inclusive o Soyuz, que é o foguete mais ativo do mundo - com 1,7 mil lançamentos. Além disso, ele é o pai do R-7, que colocou o primeiro satélite artificial em órbita.

Ainda entre os pioneiros do espaço, Scott Carpenter, que em 1962 se tornou o quarto americano a chegar ao espaço e o segundo a orbitar a Terra, morreu aos 88 anos por complicações decorrentes de um derrame.​

A sexóloga Virginia Johnson, parte da famosa equipe Masters e Johnson que conduziu pioneiras pesquisas sobre a sexualidade humana, morreu aos 88 anos em Saint Louis.

O renomado biólogo francês Robert Barbaul, especialista em Biodiversidade, faleceu em dezembro, aos 70 anos.

Fonte: Terra
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...