sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

O mistério do Exército Perdido de Cambises II


Um exército de 50.000 homens, bem armados e experientes de missões militares pode ser derrotado por um outro, seja por questões de força ou numérica. Mas seria possível um exército de 50.000 homens simplesmente desaparecer sem deixar vestígios?

Segundo o historiador grego Heródoto, isso aconteceu no ano 523 a.C. O poderoso império Persa sob o comando de Cambises II, filho do grande Ciro. O imperador, cuja crueldade distoava das benevolências de seu pai, havia conquistado o Egito e se preparava para invadir a Etiópia. No caminho, Cambises II enviou uma parte de seus exércitos para destruir um templo em Siwa, localizado no Sahara, na fronteira com a Líbia. Isso porque ele acreditava que os sacerdotes daquele templo estavam incitando uma revolta contra ele.

Mandou 50.000 homens bem treinados e milhares de animais carregando equipamentos e suprimentos destruírem o templo e passarem a espada nos sacerdotes. Após alguns dias de jornada, o exército alcançou Bahariya, último oásis antes de chegar ao templo. Até este, seria então 30 dias sem água e sombra, sob um sol escaldante durante o dia, e frio durante a noite.

Após dias e dias de sofrimento na jornada pelas imensas areias do Sahara, o exército estava a descansar. De repente, uma incrível tempestade de areia vinda do sul os atingiu e nenhum vestígio havia no local. Nunca ninguém encontrou algum sinal do poderoso exército perdido de Cambises II. Desde o século XIX, arqueólogos procuram os restos da imensa expedição perdida.

Há seis anos, geólogos que faziam a pesquisa petrolífera numa região a 50 km de Siwa encontraram fragmentos de tecidos, punhais e ossos, que poderiam ter pertencido ao exército de Cambises II. Mas até hoje não se tem uma palavra final, ou seja, ainda permanece um mistério.



Fonte: Ah Duvido
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...