segunda-feira, 21 de abril de 2014

Lugares mais terríveis e tenebrosos de São Petersburgo, Rússia. Parte 2


Comparado a muitas cidades do mundo, São Petersburgo ainda é muito jovem. Sua história remonta a pouco mais de três séculos, mas ela já enredou a cidade numa fina teia de lendas místicas.

Comecemos o nosso passeio por lugares tenebrosos num lugar que é uma visita obrigatória para todos os turistas. É o famoso monumento de Pedro o Grande – o “Cavaleiro de Bronze” na praça do Senado. Ir a São Petersburgo e não ver o símbolo não oficial da cidade é quase impossível. Todos os caminhos, de uma forma ou de outra, levam a este monumento gigante, cheio de mistérios. Acredita-se que o “Cavaleiro de Bronze” protege a cidade de todos os males, como um sentinela sempre vigilante. Existe uma crença de que enquanto o monumento, que simboliza a grandeza e a glória do Império Russo, estiver no seu lugar, nada ameaça a Rússia.

Segundo uma das lendas, o fantasma de Pedro o Grande desce à noite do seu pedestal e passeia pelas ruas escuras de São Petersburgo. E todos podem tentar a sua sorte e encontrá-lo nessas horas. Reconhecê-lo não será difícil – o fantasma do Imperador russo tem uma altura de quase dois metros, um olhar muito severo, e paira a alguns centímetros acima do chão.

Para aqueles que não descartam o romantismo sombrio de cemitérios antigos, será interessante visitar o cemitério Smolenskoe, situado na parte oeste de São Petersburgo, na ilha Vasilievsky, perto do rio Smolenka. Este cemitério é tão belo como os mais famosos cemitérios da Europa, aqui repousam muitos cientistas e artistas famosos, como o grande poeta russo Alexander Blok. Em torno deste cemitério existem centenas de lendas terríveis. Uma delas, talvez, sabem todos os habitantes de São Petersburgo. É uma história sobre quarenta sacerdotes que foram presos pelos bolcheviques depois da revolução de 1917. Deram aos padres uma escolha: ou renunciar a Cristo ou ser enterrados vivos numa sepultura comum. Todos os quarenta escolheram a morte e morreram em grande agonia. Diziam que seus gemidos foram ouvidos ainda durante vários dias depois. Acredita-se que os fantasmas dos sacerdotes ainda estão no cemitério Smolenskoe e podem ser vistos frequentemente ao cair da noite.

O mundialmente famoso Gabinete de Curiosidades – o Museu de Antropologia e Etnografia de Pedro, o Grande da Academia de Ciências Russa também guarda muitas histórias curiosas. Ele é chamado de gabinete de curiosidades pela sua coleção exclusiva composta de raridades anatômicas e anomalias de desenvolvimento do corpo humano. O espetáculo não é para os fracos de coração. Aqui você pode ver gêmeos siameses conservados em formol, bebês com membros fundidos lembrando caudas de sereia, e verdadeiros ciclopes.

Os funcionários do museu contam histórias curiosas de bom grado. Por exemplo, tem particular popularidade o caso curioso do desaparecimento da cabeça da espiã inglesa e assassina de crianças Mary Hamilton, que foi executada ainda na administração de Pedro, o Grande. A cabeça foi roubada junto com o álcool no qual ela se encontrava. Justamente esse álcool foi considerado o motivo principal do roubo. Os funcionários do museu acusaram do delito marinheiros britânicos, cujo navio estava atracado no porto na altura. Os marinheiros não negaram e prometeram devolver em breve a cabeça da Sra. Hamilton. No entanto, esse “em breve” durou pelo menos um ano, pois eles partiram de São Petersburgo depois de serem acusados de roubo. No entanto, sendo homens de palavra, acabaram por devolver a cabeça ao museu, embora não de Mary Hamilton, mas de três outros criminosos. Tal intercâmbio foi considerado justo, e as ofensas foram esquecidas.

Mas, além de tais curiosidades, São Petersburgo tem muitos lugares interessantes e extravagantes, com sua história e beleza. Venha, e descubra muito de novo e deslumbrante!

Fonte: Voz da Rússia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...