sexta-feira, 14 de março de 2014

Ritual romano enigmático foi encontrado em Sardes (Sardis) atual Turquia


Um depósito ritual foi encontrado intacto quando se escavava a fundação de uma casa romana do primeiro século em Sardis, sede da província romana da Lídia, atual Turquia. O depósito foi encontrado no interior de duas taças e constitui-se por alguns alfinetes, uma moeda única e um ovo furado.

A antiga cidade de Sardes ou Sardis está associada ao local onde viveu o lendário rei Creso, um nome que é sinônimo de muito ouro e de uma vasta riqueza talvez por estar associada a um conhecido centro de cunhagem de moeda.

As ruínas de Sardes têm-se revelado uma verdadeira jóia arqueológica por ser considerada uma rica fonte de conhecimento sobre a antiguidade clássica a partir do século 7 aC, quando a cidade era a capital da Lídia.

Agora sob as ruínas desta cidade surge mais um interessante e intrigante “tesouro” na forma de dois depósitos rituais enigmáticos.

"Os dois depósitos foram encontrados em recipientes diferentes e um deles, um pequeno pote com uma tampa, possuía uma moeda, um grupo de instrumentos afiados de metal e um ovo intacto com um buraco cuidadosamente realizado durante a antiguidade", explica Will Bruce, investigador da Universidade de Wisconsin-Madison, que tem escavado em Sardes nos últimos seis anos.

A escavação de Sardes é supervisionada por Nicholas Cahill , um professor de história da arte da UW-Madison. Cahill já dirige a investigação de campo de Sardes desde há algumas décadas. Ambos os depósitos rituais, diz Nicholas Cahill, datam da época romana de cerca de 70 ou 80 dC.

Will Bruce e a sua equipe estavam a escavar um estrato abaixo do piso de um quarto datado do primeiro século, que já tinha sido construído sobre as ruínas de um edifício mais antigo e que provavelmente foi destruído por um terremoto no ano 17, quando encontrou o depósito ritual.

Os arqueólogos descobriram primeiro um jarro de paredes finas quase intacto e nas proximidades foram encontrar mais um recipiente que se vieram a revelar de grande importância por conterem objetos que configuram um ritual.

"As oferendas rituais foram colocadas em pequena covas cavadas diretamente no solo, provavelmente depois da divisória da casa ter sido construída", diz Nicholas Cahill. "Nós sabemos que por esse período foram feitas obras este local, porque um depósito de gesso de uma parede pintada foi enterrado sob esse piso."

"O significado deste conjunto ritual ainda está sujeito a um grande debate e interpretação", observa Cahill, "mas o enterramento de depósitos votivos debaixo do solo ou numa parede era uma prática bastante habitual entre o romanos, talvez como um ato que tinha como principal objetivo proteger a casa dos maus espíritos”, diz o professor.

Descobertas semelhantes que envolvem tigelas, agulhas, moedas e ovos foram já feitas em Sardes há mais de 100 anos, quando o templo de Ártemis foi escavado por arqueólogos da Universidade de Princeton no início do século XX", diz Nicholas Cahill.

A moeda que integrava a oferenda é única embora a cidade de Sardes tivesse ficado famosa pelo fato de ter sido o lugar onde a cunhagem foi inventada.

Fonte: Jornal de Arqueologia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...